Europa quer abrir para turistas e Israel está na lista

A Comissão Europeia deu um passo significativo nesta segunda-feira no sentido de abrir as fronteiras da UE aos muitos viajantes do exterior que foram impedidos de entrar, durante meses, devido às restrições corona.

Em nota divulgada, a comissão disse que agora recomenda que os 27 estados membros permitam aos cidadãos de países não-membros visitas “não essenciais”, desde que sejam cidadãos de países onde a situação epidemiológica é boa ou pessoas que receberam duas doses da vacina contra o Corona aprovada pela UE.

Segundo a proposta, os países também poderiam decidir por conta própria receber turistas que foram vacinados com vacinas não aprovadas pela UE mas que aparecem na lista de vacinas de emergência da Organização Mundial de Saúde.

Para que a mudança tenha efeito, é necessário o consentimento dos países da UE, e eles começarão a discutir a proposta amanhã.

A UE permite atualmente a entrada de cidadãos de sete países para férias e visitas “não essenciais” e, na sua proposta, a Comissão recomenda o alargamento da lista. Um funcionário da UE disse à Associated Press que não há dúvida de que Israel será um dos países de onde os passageiros têm maior probabilidade de entrar na UE. Ele disse que quanto ao Reino Unido, que não é membro, as coisas são incertas e que os EUA não devem ser incluídos na lista por enquanto, mas que, devido ao declínio da morbidade, eles podem entrar em breve.

LEIA TAMBÉM

Na sua proposta, a Comissão recomenda também aumentar os parâmetros para determinar quais os países cujos cidadão estão mais propensos a viajar para visitas não essenciais à Europa, de modo que um maior número de novas infecções em um país não signifique, necessariamente, que um país passará a ser considerado perigoso.

Paralelamente, a fim de reduzir o perigo representado pela chegada de novas variantes, a Comissão propõe o estabelecimento de “freios de emergência” que permitam impor rapidamente restrições aos passageiros de países onde a morbidade se deteriora rapidamente.

Fonte: Ynet
Foto: Gianni Crestani (Pixabay)