Exército de Israel abre enfermaria para tratar civis

O IDF (Forças de Defesa de Israel) abriu, neste domingo, duas enfermarias de coronavírus no Hospital Rambam de Haifa, marcando a primeira vez em que os militares fornecerão cuidados médicos a civis israelenses em 72 anos de história do país.

“As IDF nunca trataram civis, mesmo nos dias difíceis da década de 1950”, disse o oficial médico-chefe das Forças Armadas, Brig. Gen. Alon Glasberg.

O estacionamento subterrâneo do hospital foi transformado em unidades para pacientes que podem tratar cerca de 770 doentes. De acordo com os militares, cerca de 100 profissionais de saúde participarão desse esforço – batizado de Operação Tribo de Irmãos – incluindo médicos, enfermeiras e outros membros do Corpo Médico das IDF.

Os militares anunciaram seu plano de abrir as duas enfermarias, que tratarão dezenas de pacientes com coronavírus, há quase duas semanas. Desde então, os soldados participantes treinam para a operação com a equipe do Hospital Rambam, aprendem a tratar o coronavírus e trabalham com os equipamentos de proteção necessários para evitar infecções.

LEIA TAMBÉM

O chefe do Hospital Rambam, Dr. Michael Halbertal, disse que trazer os militares foi um “multiplicador de força” para o centro médico, liberando sua equipe para outros esforços.

Embora Halbertal elogiasse os esforços das IDF, ele lamentou que o país tivesse chegado a uma situação em que os militares foram necessários para complementar o atendimento prestado pelos hospitais.

“Essa situação não precisava acontecer. Poderíamos ter evitado isso”, disse ele aos jornalistas. “Máscaras, distanciamento social e higiene das mãos poderiam ter evitado a doença.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *