Incêndio debelado na área de Jerusalém após 52h

O Serviço de Bombeiros e Resgate de Israel anunciou, ontem à noite que, depois de 52 horas de esforços, os incêndios na área de Jerusalém foram finalmente contidos, relatou o The Jerusalem Post.

Mais de 1.500 bombeiros trabalharam pelo terceiro dia consecutivo para extinguir o incêndio em sete locais com a ajuda de 20 aeronaves. Dezenas de caminhões de bombeiros, incluindo quatro fornecidos pela Autoridade Palestina, e oito aviões de combate a incêndio foram usados ​​durante o dia para conter o incêndio.

À noite, a Força Aérea Israelense colocou em ação a aeronave Samson (Hércules) para evitar que o fogo reacendesse.

Na manhã de terça-feira, o comandante dos bombeiros disse à Rádio do Exército que o local onde o incêndio começou foi identificado, mas a causa ainda está sendo examinada. O serviço de bombeiros disse que o incêndio queimou mais de 6.000 hectares de floresta e matagal.

O ministro da Defesa, Benny Gantz, agradeceu à Autoridade Palestina o envio de caminhões de bombeiros, por meio do Coordenador de Atividades Governamentais nos Territórios.

“Agradeço ao Presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, por sua iniciativa de enviar bombeiros para ajudar Israel, hoje. A solidariedade e o salvamento de vidas humanas são um interesse comum para todos nós”, tuitou Gantz em hebraico e árabe.

LEIA TAMBÉM

O Ministério das Comunicações anunciou que o incêndio causou danos a uma instalaçãodo serviço de celular, afetando o serviço de duas empresas, e à infraestrutura de Bezek, afetando a Internet e o serviço de telefonia em algumas localidades.

A maior parte dos residentes que foram evacuados voltaram para suas casas, exceto algumas casas em Ramat Raziel, Givat Ye’arim e o Hospital Psiquiátrico Eitanim em Har Eitan.

“A devastação é inimaginável”, disse a ministra da Proteção Ambiental, Tamar Zandberg. “Há um grande dano ao meio ambiente. Ecossistemas inteiros foram completamente destruídos. Vai demorar muito até que a natureza das montanhas de Jerusalém possa ser reabilitada”.

O Ministério alertou, terça-feira, sobre os altos níveis de contaminação em Tzuba, Givat Ye’arim, Eitanim e arredores.

“As mudanças climáticas farão com que esses fenômenos ocorram com mais frequência e em maior extensão”, acrescentou Zandberg. “Em nosso novo mundo, as catástrofes climáticas são rotineiras e devemos nos preparar para elas.”

Fonte: @EnlaceJudío
Foto: Pxfuel