Índice de qualidade da vida judaica na Europa

A Itália tem a mais alta qualidade de vida judaica no continente europeu. A Polônia e a Bélgica são os países mais problemáticos nesse aspecto, de acordo com um novo índice publicado pela Associação Judaica Europeia (EJA).

Divulgado na conferência de liderança da EJA na capital húngara, Budapeste, esta semana, o índice abrange 12 estados membros da UE, combinando fatos sobre políticas governamentais e dados de pesquisas para criar uma única métrica para medir a qualidade da vida judaica nesses países.

Projetado pelo Institute for Jewish Policy Research, com sede em Londres, o índice mede a qualidade de vida em uma escala de 0 a 100.

Cinco países – Itália, Hungria, Dinamarca, Reino Unido e Áustria – receberam notas “A”, com notas de 75 ou mais. Tanto a França quanto a Polônia receberam uma nota “C”, com pontuações respectivas de 68 e 66, enquanto a Bélgica, com uma nota “D”, ficou no final da lista com uma pontuação no índice de 60.

As pontuações de vários países foram comprometidas pelos sentimentos de insegurança relatados em suas comunidades judaicas, criando algumas discrepâncias marcantes.

Enquanto o governo alemão recebeu uma pontuação de desempenho de 89 devido ao seu orçamento federal para proteger as instituições judaicas, a nomeação de um comissário federal para combater o antissemitismo e medidas semelhantes, a sensação de segurança entre os judeus alemães foi medida em apenas 46, em comparação com 73 para a Dinamarca e 72 para a Hungria.

LEIA TAMBÉM

A França teve um desempenho semelhante. Apesar de ter adotado muitas das mesmas medidas da Alemanha, a sensação de insegurança entre os judeus franceses é a mais intensa da Europa, com apenas 31 pontos.

Em comparação, o desempenho do governo belga foi fraco no que diz respeito à segurança da comunidade judaica.

“O governo belga, que ocupa o último lugar no estudo, reduziu significativamente a segurança em torno das comunidades judaicas sem sequer consultá-las, proibiu o abate casher e ameaçou a questão da circuncisão, não nomeou um coordenador para a luta contra o antissemitismo e muito mais”, declarou o comunicado da EJA.

Fonte: World Israel News
Foto: Canva

One thought on “Índice de qualidade da vida judaica na Europa

Fechado para comentários.