Israel responde aos disparos de foguetes de Gaza

As Forças de Defesa de Israel (FDI) atacaram a estrutura subterrânea e os lançadores de foguetes do grupo terrorista islâmico Hamas na Faixa de Gaza, nesta manhã, em resposta ao lançamento de 36 foguetes contra o território israelense na, última madrugada.

As FDI destruíram a infraestrutura subterrânea do Hamas e os lançadores de foguetes. Não houve feridos.

As sirenes de alerta, convocando a população a entrar em abrigos em face da iminência de uma queda de foguete, foram ouvidas em várias comunidades no sul do país, perto de Gaza, incluindo Ashkelon, e os Conselhos Regionais de Eshkol, Sdot Negev, Shaar Hanegev e Costa de Ashkelon (Hof Ashkelon).

A bateria antimíssil Iron Dome interceptou quatro foguetes. Os demais caíram em espaços abertos. Nenhum ferimento ou dano foi relatado.

O Comando da Retaguarda das FDI proibiu o trabalho agrícola ao longo da fronteira com Gaza e ordenou que os residentes da área sob ameaça de foguetes palestinos ficassem perto de abrigos. Ele também ordenou o fechamento da Praia de Zikim, localizada ao norte da Faixa.

LEIA TAMBÉM

Foram proibidas as multidões em espaços abertos e as reuniões foram limitadas a 100 pessoas em espaços fechados.

As FDI informaram que “à luz dos acontecimentos e desenvolvimentos esperados, o chefe de gabinete do Estado-Maior das FDI, Aviv Kohavi, decidiu adiar sua viagem aos Estados Unidos nesta fase”.

Kohavi deveria partir no domingo para a viagem – a primeira desde que assumiu o cargo – que aconteceria em meio a tensões consideráveis ​​entre os Estados Unidos e Israel sobre a questão nuclear iraniana.

Após uma reunião urgente de segurança com o chefe do Estado-Maior das FDI, Aviv Kohavi, o ministro da Defesa Benny Gantz, o ministro da Segurança Pública Amir Ohana, o chefe do serviço de segurança interna Shin Bet, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu alertou para “preparar-se para qualquer cenário”.

Netanyahu também pediu “calma de todos os lados” após várias noites de confrontos entre palestinos e forças de segurança israelenses em Jerusalém e na Cisjordânia, os mais graves observados em anos.

“Em primeiro lugar, queremos garantir que a lei e a ordem sejam respeitadas … agora exigimos o cumprimento da lei e peço calma de todas as partes”, disse Netanyahu em um comunicado após a reunião.

Fontes: Aurora e The Times of Israel
Foto: Israel Defense Forces and Nehemiya Gershuni-Aylho (via Wikimedia Commons). Míssil da Cúpula de Ferro israelense, lançado para interceptar um míssil vindo da Faixa de Gaza (novembro/2012).

2 thoughts on “Israel responde aos disparos de foguetes de Gaza

Fechado para comentários.

%d blogueiros gostam disto: