Jovem árabe rasga bandeira e posta em rede social

Uma jovem foi filmada, recentemente, por seus amigos, rasgando a bandeira de Israel com um canivete, aparentemente na rua Jaffa, no centro de Jerusalém.

Depois que a bandeira foi despedaçada por ela, usando o canivete, a jovem continuou seu caminho, com um sorriso de satisfação. O referido evento foi filmado e publicado na rede social Tik Tok, acompanhado por uma popular canção árabe.

Um representante do partido Otzma Yehudit dirigiu-se ao comandante do distrito de Jerusalém, Superintendente Doron Turgeman, exigindo que a jovem árabe que havia destruído o emblema do país fosse presa.

LEIA TAMBÉM

O parlamentar Itamar Ben Gvir (Sionismo Religioso), que assistiu ao vídeo, escreveu: “Essa terrorista deveria ser expulsa daqui, privada de sua residência e, depois de alguns anos na prisão, expulsa do país”.

 

Fonte: Kikar
Fonte: Reprodução TikTok

5 thoughts on “Jovem árabe rasga bandeira e posta em rede social

  • 25 de abril de 2021 em 11:16
    Permalink

    É lamentável que a revista foque somente no extremismo árabe. Noticiam que uma árabe rasga a bandeira e não noticiam que extremistas judeus tentaram linchar um jovem árabe que passava casualmente em seu carro. O retiraram do carro, o espancaram e em seguida incendiaram o veículo.
    Dar voz aos racistas do partido Otmah Yehudit e em particular a Ben Gvir é uma vergonha para Israel e para a revista.

  • 26 de abril de 2021 em 21:49
    Permalink

    Esta árabe deve ser banida de Israel para sempre, é criminosa terrorista, um nojo

  • 30 de abril de 2021 em 14:36
    Permalink

    Otário Zagury, com certeza não és judeu mas um cara de pau pois se existem judeus revoltados e há muito mais de 73 anos é porque os árabes ( que nunca deveriam ter saído da Arabia) assassinaram e assassinam judeus para ganhar uma pensão vitalícia de Mahmud Abbas vulgo Abu Mazen que convenceu o mundo que Israel é apartheid quando na verdade ele quer uma fakestina(árabe não pronuncia P) árabe muçulmana livre de judeus.

  • Pingback: Morre estudante baleado no ataque terrorista - Revista Bras.il

  • Pingback: YouTube censura vozes pró-Israel e permite hino à violência palestina - Revista Bras.il

Fechado para comentários.

%d blogueiros gostam disto: