Israel é um dos países mais desiguais do mundo

Israel é um dos países mais desiguais do mundo em termos de riqueza, de acordo com o World Inequality Report 2022, publicado pelo The World Inequality Lab.

Israel é descrito como um país rico. Sua renda nacional média para a população adulta é de cerca de US$ 71.000. Isso é maior do que os países ricos da Europa Ocidental, como França e Reino Unido, mas menor do que os EUA. Mas esta é apenas a média.

O relatório afirma que Israel é um dos países de alta renda mais desiguais do mundo. Os 50% mais pobres da população ganham apenas cerca de US$ 18.000 por ano. Isso significa que os dez por cento mais ricos do país ganham 19 vezes mais por ano do que a metade inferior. Portanto, Israel tem níveis de desigualdade semelhantes aos dos Estados Unidos, com os 50% da base da população ganhando apenas 13% da renda nacional total, enquanto a participação dos 10% no topo é de 49%.

E isso também não é nada novo para Israel. O relatório também explica que o país tem visto uma desigualdade geral de renda muito alta nos últimos 30 anos. Os pesquisadores citam as reformas de liberalização econômica que Israel empreendeu em meados dos anos 1980 e 1990 como a causa do aumento acentuado. “Embora as desigualdades tenham diminuído ligeiramente desde 2012, elas permanecem em um nível muito alto, no contexto de uma sociedade altamente segregada”, diz o relatório.

LEIA TAMBÉM

Em todo o mundo, o relatório diz que as desigualdades de riqueza são ainda mais pronunciadas do que as desigualdades de renda. A metade mais pobre da população global mal possui qualquer riqueza, possuindo apenas 2% do total. Em contraste, os 10% mais ricos da população global possuem 76% de toda a riqueza.

Os pesquisadores também mostram que, embora a desigualdade tenha aumentado na maioria dos países, nas últimas duas décadas, as desigualdades globais entre os países diminuíram. A diferença entre a renda média dos 10% dos países mais ricos e a renda média dos 50% mais pobres dos países caiu de cerca de 50 vezes para um pouco menos de 40 vezes. Ao mesmo tempo, as desigualdades aumentaram significativamente dentro dos países. A diferença entre a renda média dos 10% mais ricos e os 50% mais pobres dos indivíduos dentro dos países quase dobrou, de 8,5 vezes para 15 vezes.

Fonte: Jewish Business News
Foto: Canva