Israel frustra plano de ataques do Hamas

As forças de segurança descobriram e prenderam um grupo de suspeitos afiliados ao Hamas na região da Judeia e Samaria que planejavam ataques suicidas contra militares e civis israelenses, anunciou o Shin Bet (Agência de Segurança de Israel), na segunda-feira.

Sete palestinos de Hebron e Nablus foram presos e interrogados na operação, liderada pelo Shin Bet e pelas FDI e realizada no início deste mês.

A partir dos interrogatórios dos suspeitos, o Shin Bet revelou que eles haviam sido recrutados para a organização terrorista com sede em Gaza por um agente do Hamas chamado Yahya Amer Muhammad Abu Sayfan.

Abu Sayfan, 26 anos, morador do campo de refugiados de Nuseirat, na Faixa de Gaza, é responsável pelo recrutamento de jovens palestinos para o grupo terrorista e pela divulgação de incitação antissionista e antissemita nas redes sociais.

Ele instruiu e orientou os suspeitos recrutados sobre como fazer dispositivos explosivos, além de ordenar que realizassem os ataques, acrescentou o Shin Bet.

Os suspeitos receberam dinheiro para comprar armas, explosivos e outros equipamentos e substâncias que foram confiscados pelas forças de segurança israelenses.

LEIA TAMBÉM

Os suspeitos foram identificados como Massab Himouni, Ahmad Abu Dawid, Aziz a-Din Al-Zin, Amad Abu Khalaf, Abdullah Quwasma e Maamoun e Khamel Hanani. Acusações por “graves violações de segurança” foram feitas contra a maioria dos suspeitos, com mais acusações a serem apresentadas nos próximos dias, disse o Shin Bet.

As prisões destacam os esforços do Hamas para desestabilizar a Judeia e Samaria e incitar a violência ao recrutar jovens palestinos, disse o Shin Bet em comunicado. O sistema de segurança israelense “continuará a frustrar as tentativas do Hamas de promover ataques terroristas contra Israel”, acrescentou o comunicado.

Israel tem enfrentado uma onda crescente de terror nos últimos meses. Devido à situação, e particularmente aos ataques a tiros contra militares e civis israelenses na Cisjordânia, as FDI decidiram reduzir o número de tropas em licença na Divisão da Judeia e Samaria.

De acordo com dados divulgados pelo Shin Bet (Agência de Segurança de Israel), houve pelo menos 23 ataques a tiros na Cisjordânia e em Jerusalém em agosto, um aumento de mais de 50% em relação aos 15 ocorridos em julho. Além disso, houve 135 ataques com coquetéis molotov em comparação com apenas 75 em julho (um aumento de 80%) e 39 bombas em agosto contra 27 no mês anterior (44% a mais).

Fonte: The Jerusalem Post
Foto (ilustrativa): FDI

One thought on “Israel frustra plano de ataques do Hamas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.