Israel suspende uso de máscaras em espaço fechado

Duas semanas depois de retirar a maior parte das restrições do Corona, a partir desta terça-feira, os israelenses poderão abrir mão do uso de máscaras também em lugares fechados. A decisão foi firmada na cerimônia de troca dos ministros da saúde realizada ontem.

De acordo com as diretrizes do Ministério da Saúde, a obrigação de usar máscaras continuará a existir em instituições geriátricas, hospitais – em enfermarias de alto risco, como de transplantes de órgãos -, bem como no Aeroporto Ben Gurion, nas áreas de pouso.

Pessoas que devem ficar isoladas pelas regras do coronavírus que estão a caminho de seu local de quarentena também são obrigadas a usar máscaras, assim como passageiros em voos.

Além disso, diretrizes detalhadas para instituições de saúde serão distribuídas novamente pelos funcionários do Ministério da Saúde para especificar exatamente quem precisa usar máscaras ao entrar em contato com os pacientes e onde deve fazê-lo.

Esta linha de ação segue a tendência da queda nos dados de morbidade. De acordo com um comunicado divulgado pelo Ministério da Saúde, apenas quatro novos infectados foram verificados em Israel ontem, em 20.946 testes realizados. Atualmente, existem 206 pacientes ativos em Israel, dos quais 30 em estado crítico e 20 em respiradores. O número total de mortes causadas pelo COVID-19 é de 6.430 desde o início da pandemia.

LEIA TAMBÉM

No início deste mês, o Ministério da Saúde reuniu especialistas, entre eles o diretor-geral do Ministério da Saúde, Professor Hezi Levy, o diretor do gabinete do corona, Professor Nachman Ash, o diretor da equipe de epidemiologia, Dr. Boaz Lev, representantes da Associação de Pediatras e especialistas em vacinas e epidemiologia, para uma longa discussão sobre as vacinas corona entre adolescentes de 12 a 15 anos.

Ao final da discussão, os profissionais do ministério decidiram recomendar a vacinação o mais rápido possível para grupos de risco, incluindo adolescentes com risco médico (doenças respiratórias, diabetes, câncer e obesidade) que podem desenvolver doenças graves devido ao vírus, adolescentes que moram com familiares em situação de risco e famílias que vão viajar.

O Ministério da Saúde não especificou sobre as escolas. Anteriormente, havia sido dito que as máscaras ainda seriam necessárias porque a maioria dos menores de 16 anos ainda havia sido vacinada. A rede de ensino se opôs e até mesmo os profissionais do Ministério da Saúde acreditaram que não havia necessidade de obrigar os alunos a usarem máscaras nos poucos dias restantes do ano letivo.

O ministério disse que, se a tendência de queda na morbidade continuar e a campanha de vacinação de jovens de 12 a 15 anos, que começou no domingo passado, tiver sucesso, haverá outra discussão para considerar a retirada da máscara obrigatória também nas escolas.

O Ministério da Saúde também continuará atualizando sua lista de países vermelhos dos quais os viajantes que retornam deverão ficar em quarentena por 10 dias.

Fontes: The Times of Israel, The Jerusalem Post, Kipa
Foto: DimStock (Pixabay)

2 thoughts on “Israel suspende uso de máscaras em espaço fechado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *