Líder islâmico visita Monte do Templo

Parlamentares de extrema-direita criticaram a polícia por permitir que Raed Salah, líder do ramo norte do Movimento Islâmico, que havia sido preso por incitar o terror, visitasse o Monte do Templo.

O clérigo islâmico radical visitou a mesquita de Al-Aqsa nesta terça-feira em meio a tensões religiosas em curso que até agora levaram a uma série de confrontos violentos entre forças israelenses e manifestantes palestinos.

Apesar das tensões, Sheikh Raed Salah, líder do ramo norte do movimento islâmico que havia sido preso por incitar o terror, chegou ao complexo da Mesquita Al-Aqsa no Monte do Templo com outros líderes da comunidade árabe israelense nas primeiras horas da manhã.

Salah foi recentemente libertado da prisão depois de ser condenado em 2019 por incitação ao terror. A visita provocou a ira do deputado judeu de extrema-direita Itamar Ben Gvir, que criticou a polícia por permitir a visita do xeque ao complexo, mas se recusou a conceder uma permissão para uma marcha de direita que ocorreria na Cidade Velha de Jerusalém.

A polícia de Jerusalém disse que os organizadores pediram a permissão tarde demais e, com as tensões já altas e os tumultos ocorrendo quase diariamente, a força está reduzida demais para fornecer proteção adequada para a marcha.

Enquanto isso, o presidente turco, Tayyip Erdogan, disse que fará uma ligação telefônica para o presidente Isaac Herzog sobre o que ele acredita ser um tratamento injusto de Israel aos fiéis palestinos na mesquita de Al-Aqsa, em Jerusalém.

LEIA TAMBÉM

O ministro do Exterior da Turquia, Mevlut Cavusoglu, não disse quando a ligação acontecerá. O ministro do Exterior, Yair Lapid, de férias com sua família na Espanha, disse que interromperá sua viagem e retornará a Israel após a deterioração da situação de segurança.

Lapid disse, na terça-feira, que realizou consultas e foi informado sobre a situação de inteligência, política e segurança.

“Instruí os funcionários do ministério a se prepararem para os próximos dias e continuarem as discussões com os líderes regionais e em todos os níveis, para acalmar as tensões e apresentar as ações de Israel para permitir a liberdade de culto para todas as fés”, disse Lapid, acrescentando que suas consultas também incluíram a preparação para uma reunião do Conselho de Segurança da ONU sobre a situação em Jerusalém.

Os legisladores da oposição criticaram Lapid por tirar férias enquanto Israel enfrenta uma crise de segurança.

Fonte: Ynet
Fotos: Wikimedia Commons

One thought on “Líder islâmico visita Monte do Templo

Fechado para comentários.