Quarta onda do Covid está diminuindo em Israel

Os casos graves de coronavírus em Israel caíram para sua marca mais baixa em mais de um mês na quinta-feira, sinalizando que a quarta grande onda de morbidade de Israel pode estar diminuindo.

O número de pacientes hospitalizados em estado grave com complicações pelo COVID-19 atingiu o pico no final de agosto, com 766 casos e, em seguida, estagnou, mas na semana passada diminuiu 100, com os números do Ministério da Saúde mostrando uma contagem atual de 619 casos graves.

Também houve um declínio no número de novos casos graves por dia, que chegou a 112 em 12 de setembro, antes de cair gradualmente, com 56 registrados na quarta-feira. No entanto, o número de pacientes críticos que requerem uma máquina de ECMO continuou a subir para níveis recordes.

Em outros sinais de que o surto atual pode estar diminuindo, a porcentagem de testes de coronavírus positivos caiu na semana passada e o número de novos casos diários caiu depois de atingir um pico pandêmico no início de setembro.

De acordo com os últimos dados do Ministério da Saúde, 3.591 novas infecções foram confirmadas na quarta-feira e outras 3.079 até as 22h de quinta-feira, com 46.503 casos ativos. Houve 1.281.776 casos positivos em Israel desde o início da pandemia.

LEIA TAMBÉM

O site do Ministério da Saúde mostrou que o número R, a taxa básica de reprodução do vírus, era de 0,72. O R representa quantas pessoas uma pessoa com COVID infectará em média, com uma taxa acima de 1 sinalizando que a disseminação do vírus está se acelerando e qualquer leitura abaixo de 1 sugerindo que a morbidade está diminuindo.

Enquanto isso, o Ministério da Saúde disse que apenas 19 pessoas relataram efeitos colaterais “significativos” após receberem uma terceira dose da vacina. Na noite de quinta-feira, 3.363.118 israelenses tinham recebido a dose de reforço, enquanto 6.113.771 receberam pelo menos uma dose e 5.636.404 receberam duas doses.

O ministério disse que, desde o início da semana, houve 11 casos notificados de miocardite – inflamação do músculo cardíaco – entre os mais de 331.000 israelenses com idades entre 12 e 15 anos que receberam pelo menos uma dose da vacina, que é descrito como uma “taxa insignificante”.

Também reconheceu que presume-se que haja subnotificação de efeitos colaterais leves, como fadiga e dor onde a injeção foi administrada.

A emissora pública Kan informou que o Ministério da Saúde deveria começar a fazer novos testes de saliva para detecção de coronavírus, que não requerem o uso de cotonetes.

Para garantir a precisão dos testes, o ministério vai começar fazendo testes com dezenas de voluntários que serão submetidos a testes de PCR e saliva. Se o último for correto, o ministério deve começar a usá-los para crianças e idosos, de acordo com a emissora.

Fonte: The Times of Israel

2 thoughts on “Quarta onda do Covid está diminuindo em Israel

Fechado para comentários.