Saída gradual de Israel do segundo bloqueio

Sinagogas e escolas primárias de 1 a 4 anos abrem neste domingo, enquanto o governo de Israel continua a reverter algumas das restrições ao coronavírus com um plano de saída gradual do segundo bloqueio nacional do país.

Os alunos voltarão para as aulas em cápsulas separadas de até 18 crianças e serão obrigados a usar máscaras, de acordo com uma decisão do gabinete do coronavírus tomada na quinta-feira.

As lojas de rua permanecerão fechadas pelo menos até o início da próxima semana, em uma decisão que indignou proprietários de pequenas empresas e comerciantes.

Alguns proprietários de lojas e barracas no mercado Mahane Yehuda em Jerusalém prometeram reabrir, apesar da restrição.

A abertura das sinagogas, que deveriam permanecer fechadas até 15 de novembro de acordo com o plano inicial, foi antecipada para este domingo, com o número de presentes limitado a 10 dentro em locais fechados e 20 em locais abertos.

O plano de saída do bloqueio de nove estágios do Ministério da Saúde foi reduzido para seis estágios.

O gabinete do coronavírus também decidiu que as casas de aluguel (pousadas) por temporada podem retomar os negócios no domingo, mas que apenas famílias nucleares podem ficar nas casas, e que os locatários não podem usar piscinas públicas ou refeitórios.

Cabeleireiros e salões de beleza também reabrem neste domingo e algumas atividades “individuais” poderão ser reiniciadas, incluindo aulas de direção e treinamento pessoal de fitness.

Casamentos, festas, viagens organizadas e cerimônias estão restritas a 10 participantes em ambientes fechados ou 20 participantes ao ar livre.

A reabertura de lojas de rua só vai acontecer se as taxas de infecção estiverem abaixo de 500 por dia, segundo autoridades. Caso os casos diários fiquem acima de 500, as lojas só reabrirão no dia 15 de novembro, data prevista no plano de reabertura inicial. Os shoppings e centros comerciais permanecerão fechados por enquanto.

O Ministério da Defesa anunciou que os primeiros testes em humanos de sua vacina contra o coronavírus começarão neste domingo, 1º de novembro, e continuarão durante a primavera, antes que ela possa receber a aprovação para uso completo.

Abrem neste domingo

Escolas: os alunos da primeira à quarta séries retornam às aulas em grupos de até 20 alunos

Sinagogas: Até 10 pessoas dentro, 20 fora

Casamentos ou eventos semelhantes: 10 pessoas dentro ou 20 fora (máximo 20)

Aulas de direção: Instrutor e até dois passageiros em um veículo particular

Salões de cabeleireiro e estética, tratamentos médicos complementares e psiquiátricos: aberto com marcação prévia e de acordo com o regulamento

Reservas naturais e parques nacionais, sítios históricos e antiguidades em áreas abertas

Pousadas: até quatro unidades podem ser usadas ao mesmo tempo, cada unidade com apenas uma família nuclear. Piscinas e outros espaços comuns não podem ser usados.

Violações sujeitas a multa NIS 5.000

O treinamento esportivo competitivo para adultos e crianças pode ser retomado, incluindo a abertura de complexos para seu uso

Instituições de assistência social e serviços sociais adicionais, como centros de atendimento a idosos e bibliotecas para cegos

Cinemas drive-in

One thought on “Saída gradual de Israel do segundo bloqueio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *