“Superalimento” etíope chegará a Israel

Pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém estão trabalhando para cultivar em Israel o “superalimento” etíope, o teff, uma semente semelhante a um grão comestível usada para fazer inyera, um prato típico da culinária da Etiópia.

As inyeras são grandes crepes feitos com farinha fermentada em água e assados numa chapa de ferro ou numa placa de barro.

Teff é uma das primeiras plantas domesticadas na história humana. Além disso, é um alimento digestivo, antioxidante e com um teor nutricional superior ao dos cereais mais comuns.

Seu índice glicêmico é baixo e seu teor de fibras é muito alto, além de ferro, proteína e cálcio, segundo especialistas em nutrição.

Originário do chamado Chifre da África, o teff é praticamente o alimento “nacional” da Etiópia e da Eritreia. Mas sua localização geográfica também é a causa por trás de sua ainda baixa popularidade e disponibilidade no resto do mundo.

Segundo o site NoCamels 95% do teff do mundo é cultivado na Etiópia, e muito pouco está disponível para exportação.

“Na verdade, o governo proibiu todas as vendas externas de teff” entre 2006 e 2015 para “garantir que houvesse o suficiente para sua própria população e mesmo agora as exportações estão em um nível muito baixo”, diz a reportagem.

LEIA TAMBÉM

Por outro lado, trazer uma safra do Chifre da África para o Mediterrâneo “parece bastante simples para quem está fora do mundo da agricultura”, mas não é, alertam eles.

“É um grande desafio identificar a variedade certa entre muitas centenas, que seja adequada para o cultivo moderno e mecanizado”, explicou o professor Yehoshua Saranga, da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Saranga e sua equipe estão trabalhando para desenvolver o teff como uma cultura de rendimento no país, para “fornecer aos consumidores uma alternativa sem glúten”.

E, incidentalmente, fornecer à comunidade etíope de Israel de cerca de 160.000 pessoas “um suprimento constante de seus alimentos básicos tradicionais a um preço justo”.

Fonte: israeleconómico
Foto: Rama, CC BY-SA 2.0 FR (Wikimedia Commons)

One thought on ““Superalimento” etíope chegará a Israel

  • 28 de agosto de 2022 em 04:09
    Permalink

    Adoro este tipo de comida e ao meu ver os etíopes são magros por comerem comida saudável! Que venha p nós tb

Fechado para comentários.

%d blogueiros gostam disto: