Taxa de infecção pode impedir reversão das restrições

O coordenador do combate ao coronavírus, Prof. Ronni Gamzu, alertou quinta-feira sobre o novo aumento na taxa de reprodução do vírus, dizendo que seria muito difícil continuar reabrindo o país no ritmo que foi planejado.

No entanto, o governo deu sua aprovação final para a reabertura de lojas de rua a partir de domingo às 6h. Qualquer loja que não seja em um shopping fechado ou aberto com mais de 20 lojas poderá abrir, com um limite de quatro clientes por loja por vez.

Os ministros também permitiram que as empresas de chalés de férias “tzimer” operassem até seis chalés simultâneos por complexo, embora não seja permitida mais do que uma única família nuclear em cada um.

A decisão veio apesar das objeções das autoridades de saúde que pediram uma reabertura lenta e gradual da economia, das escolas e outros.

LEIA TAMBÉM

“Será muito difícil concluir a próxima fase de flexibilização de restrições no mesmo esquema que foi aprovado anteriormente”, disse Ronni Gamzu em uma coletiva de imprensa.

Ele chamou a decisão de reabrir as lojas de “o menor dos dois males”, dada a grande pressão por parte dos proprietários de empresas para permitir a reabertura de lojas não essenciais.

“Mesmo com o Ministério da Saúde persistindo com sua objeção a qualquer flexibilização, tivemos que permitir algum nível de comércio em Israel”, explicou Gamzu. “Precisamos encontrar um equilíbrio e evitar o colapso de muitos setores comerciais.”

De acordo com o plano de saída de bloqueio em fases de Israel, várias atividades serão gradualmente restabelecidas, com um mínimo de duas semanas entre as etapas. No entanto, os políticos começaram a pressionar por uma reabertura mais rápida, citando a rápida queda nas taxas de infecção. A reabertura das lojas, terceira etapa da reversão, não estava prevista para ocorrer antes de 15 de novembro no plano original.

Gamzu observou que a taxa de infecção parece estar aumentando, colocando o número de reprodução básica, um valor que representa o número médio de pessoas que cada portador infecta, em torno de 0,9 por caso.

O Ministério da Saúde já havia dito que se o valor, também chamado de R0 (R-zero), estiver acima de 0,8, não apoiará uma nova flexibilização das restrições. Qualquer número acima de 1 indica que o número de infecções está aumentando.

“Atualmente, temos uma taxa de infecção de 600 a 700 casos por dia”, disse Gamzu. “A tendência de queda muito rápida praticamente parou, uma tendência que representava um número de reprodução básica em torno de 0,6, o que significa que as infecções caíram drasticamente.”

“Conforme as pessoas voltaram às suas rotinas diárias e com a reabertura dos locais de trabalho e do sistema educacional, vimos um aumento muito significativo no tráfego em Israel em todas as cidades e comunidades, próximo ao tráfego normal e taxas de viagem em Israel”, disse ele.

Gamzu disse que o pior surto está sendo visto na comunidade árabe, onde o R0 é superior a 1. A comunidade ultraortodoxa, que anteriormente tinha as piores taxas de infecção em todo o país, está muito melhor e teve um R0 de 0,6 em comparação com 0,8 entre os comunidade não-haredi e não-árabe.

Ele disse que a única maneira diferente de um bloqueio para parar as infecções é o teste em massa e o isolamento rápido dos casos, reiterando seu apelo para que os israelenses façam o teste mesmo que não apresentem sintomas, já que a maioria das infecções é causada enquanto os portadores são assintomáticos.

Israel reduziu drasticamente suas taxas diárias de infecção por coronavírus de cerca de 8.000 em meados de setembro para várias centenas no final de outubro com um bloqueio nacional, que começou a diminuir gradualmente no mês passado.

Gamzu, que deixará o cargo na próxima semana, disse que na semana passada trabalhou em estreita colaboração com seu sucessor, Nachman Ash.

“Ele está ao meu lado em todas as decisões e reuniões e agora entende melhor a complexidade e os desafios”, disse Gamzu, acrescentando que permanecerá disponível para consultas após encerrar seu mandato.

Foto: Israel Police no Facebook (Israel Police).

One thought on “Taxa de infecção pode impedir reversão das restrições

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *