Um ministro árabe no Memorial do Holocausto

Os chanceleres de Israel, Gabi Ashkenazi, e dos Emirados Árabes Unidos, Sheikh Abdullah Ben Zayed, foram a Berlim a convite do ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Mas, onde visitaram o Memorial do Holocausto, dedicado aos seis milhões de judeus mortos pela Alemanha nazista, e caminharam juntos pelo monumento em forma de labirinto.

No livro de visitas do Memorial o chancelar dos Emirados Al escreveu: “Nunca mais”. “Saúdo as almas daqueles que foram vítimas do Holocausto. Que suas almas sejam presas pelas amarras da vida”.

A agência estatal de notícias Emirates informou que o ministro das Relações Exteriores, Sheikh Abdullah bin Zayed Al Nahyan, enfatizou a Maas e ao ministro das Relações Exteriores de Israel, Gabi Ashkenazi, que o monumento “confirma a importância de fortalecer os valores de tolerância, coexistência e aceitação em todo o mundo”.

Heiko Maas disse que foi uma “grande honra que os ministros das Relações Exteriores de Israel e dos Emirados tenham escolhido Berlim como local para sua primeira reunião histórica”, já que os dois países concordaram em normalizar as relações em um acordo intermediado pelos EUA.

LEIA TAMBÉM

“O encontro dos chanceleres árabe e judeu em Berlim é sem dúvida um ato histórico que marca definitivamente a relação entre os países. Ao contrário dos jordanianos e dos egípcios que nunca estiveram com os judeus em algum monumento do Holocausto, a liderança dos Emirados está tomando um passo a mais e corajoso”.

Esta é a primeira vez que um ministro de uma nação árabe, ao lado de um ministro do único país judeu do mundo, visitam juntos o memorial do holocausto em Berlim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *