Uma terceira dose da vacina pode ser necessária

Em entrevista publicada na CNBC, o CEO da Pfizer, Albert Burla avaliou que uma terceira dose da vacina corona pode ser necessária, cerca de um ano após o recebimento da segunda dose e, possivelmente, será necessário se vacinar contra o vírus todos os anos.

“É extremamente importante suprimir o grupo de pessoas que pode ser vulnerável ao vírus”, disse Burla, acrescentando que as vacinas seriam uma ferramenta importante na luta contra as variantes corona mais contagiosas”, disse ele.

Em fevereiro, a Pfizer anunciou que havia começado a testar outra vacina para se preparar para a luta contra as novas variantes.

A Pfizer disse no início deste mês que a vacina corona da empresa é mais de 91% eficaz na proteção contra o vírus e 95% eficaz na prevenção de doenças graves até seis meses após receber a segunda dose. Os pesquisadores da Pfizer dizem que mais dados sobre vacinas serão necessários para determinar se as proteções continuarão após seis meses.

LEIA TAMBÉM

Em fevereiro, a Pfizer anunciou que havia iniciado os testes de uma terceira vacina contra o vírus para entender melhor a resposta do sistema imunológico às novas cepas do vírus. “Acreditamos que a terceira dose aumentará a produção de anticorpos nas pessoas vacinadas em 10 a 20 vezes”, disse Burla na época.

A Pfizer e seu parceiro na Yontech já haviam declarado que a vacina, com as duas doses atuais, é eficaz contra a cepa sul-africana, britânica e outras mutações que foram descobertas, mas essa preparação é necessária para novas cepas, que exigirão mais proteção.

O cientista-chefe da Pfizer, Mikael Dolsten, explicou que “a taxa de desenvolvimento de mutação é maior do que o esperado. Podemos muito bem precisar produzir reforços de vez em quando. Para uma vacina com um efeito significativo, é necessária uma mudança a cada poucos anos, mas não necessariamente todos os anos. ”

Fonte: Globes

Foto: Reprodução Twitter Albert Bourla

2 thoughts on “Uma terceira dose da vacina pode ser necessária

Fechado para comentários.