Vídeo do Hezbollah “aconselha” israelense a deixar Israel

O Hezbollah publicou um novo informativo “aconselhando” os israelenses sobre como emigrar de Israel. O vídeo afirma que tem como objetivo fornecer “dicas e sugestões” sobre como deixar Israel.

O vídeo, compartilhado pelo repórter Ali Shoeib, afiliado ao Hezbollah, diz que foi produzido pela “Agência Sheikh Jarrah Hijra”, uma aparente referência ao bairro Sheikh Jarrah de Jerusalém, que foi um foco de conflito nas últimas semanas entre israelenses e palestinos.

“Caros colonos israelenses, a maioria de vocês viaja para turismo, entretanto, vocês já tentaram viajar para imigração?”, inicia o vídeo após mostrar a hashtag #BYE_BYE e um mapa da “Palestina ocupada”.

De acordo com o Hezbollah, a etapa 1 do processo de emigração envolve arrumar o menor número possível de malas. A organização terrorista recomenda levar no máximo duas malas.

LEIA TAMBÉM

A etapa 2 do plano de viagem do Hezbollah é certificar-se de não levar nenhuma arma para o aeroporto, nem mesmo sua adaga pessoal. “Ninguém gosta de ver um dos escolhidos de Deus sendo repreendido na porta de um avião”, enfatiza o vídeo.

O movimento terrorista libanês também lembra os viajantes de embalar alguns lanches para a viagem.

O Hezbollah também aconselhou os israelenses a deixar suas chaves na porta, bem como um bilhete com seus futuros endereços para que o Hezbollah possa enviar seus móveis mais tarde.

Se não houver passagens aéreas disponíveis, o Hezbollah lembra aos viajantes israelenses que passeios de barco também são uma opção.

O movimento terrorista aconselhou os israelenses a “evitar serem enganados novamente com promessas da pátria”.

“Seu deslocamento ao redor do mundo é um presente de Deus”, diz o Hezbollah no vídeo, acrescentando que os israelenses poderiam “evitar todas essas dificuldades” e ficar em suas casas, desde que eles trocassem seu passaporte israelense por um palestino.

 

 

O secretário-geral do Hezbollah, Hassan Nasrallah, que permaneceu em silêncio durante toda a Operação Guardião das Muralhas, proferiu um discurso em vídeo alertando Israel de que qualquer “violação” de Jerusalém poria fim ao Estado judeu.

Fonte: The Jerusalem Post
Foto: Captura de vídeo (Twitter Ali Shoieb)