Zelensky pede para Israel impedir a “solução final”

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky se dirigiu aos legisladores israelenses neste domingo, via Zoom, em um discurso também transmitido na Praça Habima, em Tel Aviv.

O discurso coincidiu com um comício pró-Ucrânia na praça, onde cerca de 1.000 pessoas estavam presentes.

O discurso de Zelensky foi precedido pelo pronunciamento do presidente da Knesset, Mickey Levy, que agradeceu Zelensky por dedicar um tempo para se dirigir aos legisladores israelenses “nestes dias difíceis”.

“Na minha qualidade de presidente da legislatura do Estado de Israel, gostaria de expressar minha solidariedade com a dor do povo ucraniano e enviar daqui, Jerusalém nossa capital, condolências às famílias das vítimas e ucranianos feridos em a guerra”, disse ele

Levy chamou a invasão russa de “violação flagrante da ordem internacional e tudo precisa ser feito para trazer rapidamente um cessar-fogo e o fim da guerra”.

129 parlamentares, entre ministros e deputados ouviram o pronunciamento do presidente da Ucrânia. Até mesmo deputados do partido religioso Judaísmo Unidos da Torá, estiveram presente à transmissão, no dia que enterraram seu líder religioso, Rav Chaim Kanievsky Z”L.

O discurso ocorreu no momento em que o presidente ucraniano faz várias propostas para líderes e governos mundiais em meio à invasão russa em curso de seu país.

LEIA TAMBÉM

No começo de discurso, Zelensky observou que 24 de fevereiro, a data da invasão da Ucrânia pela Rússia, também foi a data em que o partido nazista foi fundado na Alemanha em 1920.

“Cento e dois anos depois dos nazistas, foi dada a ordem para começar a invasão russa da Ucrânia, que já matou milhares de pessoas e deixou milhões sem casa”, disse Zelensky.

Dirigindo-se aos legisladores israelenses, o líder da Ucrânia disse que o Estado judeu terá que “viver” com sua decisão de não impor pesadas sanções a Moscou.

“Nosso povo agora está vagando pelo mundo, procurando um lugar como você vagou uma vez”, acrescentou Zelensky. “Esta é uma guerra total e injustificada que visa destruir nossa nação, nossas cidades, nossa cultura, nossos filhos”.

“Os russos usam a terminologia do partido nazista, querem destruir tudo. Os nazistas chamaram isso de ‘a solução final para a questão judaica’”, diz ele.

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky usou seu discurso para  implorar a Israel que envie seu sistema de defesa antimísseis Iron Dome para proteger civis ucranianos de ataques aéreos russos.

Zelensky elogiou o Iron Dome como o melhor sistema de defesa antimísseis do mundo e reclamou que Israel não estava fornecendo à Ucrânia nem mesmo armas defensivas.

“Estamos nos voltando para vocês e perguntando se é melhor fornecer ajuda ou mediação sem escolher um lado”, disse ele aos parlamentares e ministros. “Vou deixar você decidir a resposta para a pergunta, mas quero salientar que a indiferença mata”.

Criticando o primeiro-ministro Naftali Bennett, que fez a mediação entre ele e Putin, Zelensky disse que a mediação pode ser entre dois lados, mas não entre o bem e o mal.

O presidente da Knesset, Mickey Levy, agradeceu a Zelensky e disse que estava orando pelo fim da guerra. Ele disse que esperava que Zelensky pudesse visitar Jerusalém quando a guerra terminar.

Os deputados reclamaram de não ouvir a tradução. Outros disseram que ficaram ofendidos com as comparações de Zelensky com o Holocausto.

“Sua crítica a Israel é legítima, assim como suas expectativas crescentes sobre nós”, disse o líder do Partido Religioso Sionista, Bezalel Smotrich. “Mas não sua comparação irritante e ridícula com o Holocausto e sua tentativa de reescrever a história e apagar o papel do povo ucraniano nas tentativas de exterminar o povo judeu”.

Fontes: The Times of Israel e The Jerusalem Post
Foto: Captura de tela (TV Knesset)

2 thoughts on “Zelensky pede para Israel impedir a “solução final”

Fechado para comentários.

%d blogueiros gostam disto: