Bilionários russos deixam conselho de grupo filantrópico

Os bilionários judeus russos Petr Aven, Mikhail Fridman e German Kahn deixaram o conselho do Genesis Philanthropy Group, um grande financiador de causas judaicas fundadas pelo trio, depois de terem sido sancionados nos últimos dias e semanas pela União Europeia e pelos Estados Unidos.

Os bilionários estão entre os oligarcas visados ​​pelas sanções ocidentais por seus laços com o regime do presidente russo Vladimir Putin. Com a invasão da Ucrânia pela Rússia agora em sua quarta semana, a repressão a empresários e instituições financeiras russas  deu origem a incertezas entre instituições de caridade judaicas que passaram a depender cada vez mais de seus financiamentos nos últimos anos.

O Genesis anunciou a saída do trio na sexta-feira em um e-mail, assinado por seu presidente , Gennady Gazin e pela CEO Marina Yudborovsky. O anúncio elogia os bilionários russos por seu histórico de apoio à filantropia judaica e não menciona as sanções contra eles.

“Desde nossa fundação, Mikhail Fridman, Petr Aven e German Khan têm sido os impulsionadores de nossa capacidade de fortalecer o engajamento judaico em todo o mundo, e cada um é pessoalmente e profundamente apaixonado por um futuro judaico brilhante”, diz o anúncio. “Para garantir a capacidade do GPG de permanecer fiel à sua missão e construir sobre a base que criamos nos últimos 15 anos, todos os três renunciaram ao conselho de administração”.

De acordo com o Genesis, as renúncias não afetarão uma promessa recente de US$ 10 milhões para ajuda humanitária na Ucrânia.

“Temos os recursos financeiros necessários à mão para garantir que o anúncio abaixo não afete essas doações ou qualquer um dos outros compromissos que já assumimos”, dizia o anúncio.

LEIA TAMBÉM

O dinheiro de ajuda do Genesis ajudará a pagar distribuições de alimentos, esforços de evacuação e cuidados a idosos e órfãos na Ucrânia, fornecidos por organizações como a Agência Judaica para Israel, Comitê de Distribuição Conjunta Judaica Americana e a Federação das Comunidades Judaicas da Ucrânia, bem como entidades judaicas locais.

O Genesis também financia uma ampla variedade de iniciativas judaicas nos Estados Unidos, Israel e ao redor do mundo. O site do grupo lista nove beneficiários “principais”, incluindo Hillel, Moishe House, Birthright, Limmud, PJ Library e Yad Vashem.

A organização é talvez mais conhecida por conceder o Prêmio Genesis, um prêmio anual de US$ 1 milhão, apelidado de “Nobel Judaico”, dado a figuras judias proeminentes. O prêmio é administrado pela Fundação Prêmio Genesis separada.

Ao contrário de muitas fundações de caridade, os detalhes sobre as finanças da Genesis não estão disponíveis publicamente porque não é uma organização sem fins lucrativos dos EUA, o que exigiria que ela apresentasse formulários de divulgação anual ao IRS.

Dois novos membros do conselho substituirão os bilionários russos que renunciaram: Sanford Cardin e Yisrael Goldschmidt.

Cardin é o CEO da Our Common Destiny, uma iniciativa apoiada pelo governo israelense que se dedica a “aumentar o entendimento mútuo entre os judeus que vivem em Israel e na diáspora”. Ele também é ex-presidente da Charles and Lynn Schusterman Family Foundation, um dos principais financiadores de causas judaicas, incluindo a Agência Telegráfica Judaica.

Goldschmidt é dono do Kikar Hashabbat Media Group e é membro do conselho de patronos da Conferência de Rabinos Europeus

Fonte: The Times of Israel
Foto: Wikimedia Commons

2 thoughts on “Bilionários russos deixam conselho de grupo filantrópico

Fechado para comentários.