Café e evangelho no centro de Tel Aviv

Visto de fora, o HaOgen Cafe se parece muito com as muitas cafeterias nas ruas de Tel Aviv. Mas o HaOgen também oferece algo que seus concorrentes de bairro não oferecem: o evangelho de Jesus Cristo.

De acordo com o site da Dugit, uma organização judaica messiânica com sede em Tel Aviv, HaOgen é uma “cafeteria de divulgação” que “conta com uma equipe de evangelistas prontos para compartilhar as boas novas com todos os clientes que chegam”. “Graças a esta localização moderna, o ministério ganhou acesso a um novo grupo de pessoas que estão em grande necessidade de um Salvador”, diz uma postagem de blog de 2019 no site da Fellowship of Israel Related Ministries, uma organização messiânica que descreve HaOgen como membro da irmandade.

Os laços da cafeteria com Dugit e o judaísmo messiânico, um movimento que acredita na divindade de Jesus enquanto afirma praticar o judaísmo, não são imediatamente detectáveis pelos clientes. Uma estante de livros nos fundos do café está repleta de cópias em hebraico do Novo Testamento e pilhas de panfletos sobre “o Messias”, e o logotipo do café é uma âncora, um símbolo histórico do Cristianismo. No entanto, nenhuma sinalização dentro ou fora indica qualquer vínculo entre HaOgen e qualquer movimento religioso.

O Judaísmo messiânico, cujos seguidores eram conhecidos no passado como “Judeus por Jesus”, parece estar crescendo em Israel. Os judeus messiânicos referem-se a Jesus como “Yeshua” e usam livros sagrados cristãos, como o Novo Testamento, que foram traduzidos para o hebraico. Grupos de judeus messiânicos frequentemente têm laços com organizações explicitamente cristãs, e nenhum dos principais movimentos judaicos os considera judeus. Como acontece com muitas denominações cristãs tradicionais, o trabalho missionário faz parte da prática messiânica.

O diretor de Dugit disse à JTA que o café não é o local de esforços para fazer proselitismo aos judeus. A Dugit não dirige o HaOgen, disse ele, embora seja o proprietário do espaço e o gerente seja o pastor chefe de uma congregação messiânica etíope.

LEIA TAMBÉM

“Não estamos tentando missionar ninguém, subornar ninguém ou fazer qualquer coisa às pessoas”, disse Avi Mizrachi, que nasceu em Israel e é pastor em uma congregação messiânica em Tel Aviv. “Somos judeus que amamos nosso país, servimos nosso país no exército e pagamos impostos. Celebramos as festas judaicas, e acreditamos no Deus de Abraão, Isaac e Jacó. E sim, acreditamos que Yeshua é o messias”.

O número de judeus messiânicos em Israel se multiplicou nas últimas décadas. Em 2017, os messiânicos em Israel somavam cerca de 10.000 a 20.000, de acordo com Yonatan Allon, editor-chefe do Kehila, um site de notícias e plataforma de mídia para os messiânicos em Israel. Representantes da comunidade atribuem o crescimento parcialmente aos esforços missionários e parcialmente à imigração. Existem congregações messiânicas que alcançam especificamente os israelenses que falam russo e também os etíopes.

“Em 1999, o número de crentes no total era de aproximadamente 5.000”, disse Alec Goldberg, Diretor de Israel do Centro Caspari, uma organização evangélica, em um relatório de 2019. “Hoje, 5.000 é apenas o número de crentes nas congregações de língua russa em Israel. E, claro, como os observadores messiânicos em Israel sabem, o número de ministérios locais também se multiplicou, com novas iniciativas em andamento”.

Essas iniciativas incluem mais de 70 congregações messiânicas em Israel, segundo a Kehila.

Dois anos após sua inauguração, o café chamou a atenção da Beyneynu, uma organização israelense que monitora a atividade missionária no país. Foi fundada por Shannon Nuszen, um imigrante americano em Israel e ex-missionário evangélico que se converteu ao judaísmo ortodoxo.

Nuszen recusou um pedido de entrevista, mas a organização escreveu no Facebook, no mês passado, que havia recebido informações sobre a missão messiânica do HaOgen Cafe. A postagem dizia que a Beyneynu “não tem objeções a pessoas de diferentes religiões operando negócios em Tel Aviv, mas os clientes devem ser alertados. As pessoas devem saber, porém, que este restaurante não é apenas mais um café boêmio. Em vez disso, é parte de um esforço organizado para converter judeus jovens e vulneráveis ao cristianismo”, disse o post do Facebook. “Estamos simplesmente pedindo transparência e respeito”.

Fonte: JTA
Foto: HaOgen

3 thoughts on “Café e evangelho no centro de Tel Aviv

  • 1 de outubro de 2021 em 15:33
    Permalink

    Esse desavergonhado Avi Misrachi é um ignorante e idólatrada e judeu não é mais pois deveria saber que a Bíblia Hebraica foi alterada e distorcida quando o Imperador romano Constantino mandou um escriba “copiar” a Biblia Hebraica gerando o “velho” e o “novo testamento” inventando essa religião de um semi deus gerado por uma virgem !

    • 1 de outubro de 2021 em 17:41
      Permalink

      Emília, você terá toda oportunidade do mundo de responder a Yeshua quando Ele retornar….e isso quer você queira ou não, irá acontecer.

  • 2 de outubro de 2021 em 02:20
    Permalink

    Que ideia maravilhosa!

Fechado para comentários.

%d blogueiros gostam disto: