Monte do Templo deve reabrir para judeus no Iom Haatsmaut

O Monte do Templo deve reabrir para visitantes judeus nesta quinta-feira, quando Israel comemora o Dia da Independência.

O local está fechado para visitantes judeus desde 22 de abril.

O jornal Makor Rishon informou na terça-feira à tarde que a Polícia de Israel no Distrito de Jerusalém confirmou que o Monte do Templo deve reabrir para visitantes judeus no Iom Haatsmaut, embora a polícia tenha dito que isso dependeria de uma avaliação da situação.

De acordo com a Associação das Organizações do Monte do Templo, espera-se que o local seja aberto para visitantes judeus na quinta-feira, das 7h às 11h e das 13h30 às 14h30. Os horários de abertura e fechamento podem sofrer alterações devido à situação de segurança e aconselhou os interessados a se manterem atualizados sobre os possíveis atrasos ou cancelamentos.

O porta-voz do grupo terrorista Hamas, Abdel Latif Al-Qanou, alertou que se os judeus fossem autorizados a entrar no local na quinta-feira, seria um “gatilho para um novo confronto” com Israel . O porta-voz pediu aos árabes e palestinos que venham ao Monte do Templo e confrontem as visitas judaicas.

A Associação lançou uma campanha nos últimos dias exigindo que o governo reabrisse o monte para visitantes judeus no Dia da Independência de Israel.

LEIA TAMBÉM

As tensões em torno do Monte do Templo e da Mesquita de al-Aqsa aumentaram nas últimas semanas, com ataques às forças de segurança israelenses por manifestantes árabes.

Uma grande faixa do Hamas com felicitações pelo Eid al Fitr e uma foto de um terrorista do Hamas foram hasteadas no Monte do Templo na manhã de segunda-feira, quando mais de 200.000 árabes visitaram o local para celebrar o feriado que marca o fim do Ramadã.

O banner foi removido logo após ser colocado e um dos responsáveis ​​por colocá-lo foi preso mais tarde naquele dia, segundo a polícia.

O líder do Hamas na Faixa de Gaza, Yahya Sinwar, alertou Israel para não “atacar” a Mesquita de al-Aqsa, afirmando, durante um discurso proferido no sábado, que o movimento lançaria uma saraivada de 1.111 foguetes no próximo conflito com Israel.

“Nosso povo e nossa nação devem se preparar para uma grande batalha se a ocupação não parar de atacar a mesquita de al-Aqsa”, disse Sinwar. “Prejudicar al-Aqsa e Jerusalém significa uma guerra regional, e não hesitaremos em tomar qualquer decisão”.

O líder do Hamas se dirigiu às outras facções palestinas em Gaza dizendo que eles devem estar em alerta “porque a batalha não terminou com o fim do Ramadã, mas realmente começará com seu fim”.

Fonte: Noticias de Israel
Foto: The Association Of Temple Mount Organizations

2 thoughts on “Monte do Templo deve reabrir para judeus no Iom Haatsmaut

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.