NLI adquire um dos primeiros livros hebraicos

A Biblioteca Nacional de Israel (NLI) adquiriu 90 páginas do período mais antigo da imprensa hebraica. As páginas vêm da única cópia conhecida de uma edição do final do século XV do Arbaah Turim de Rabeinu Yaakov ben Asher.

Yehoshua Soncino, uma figura de destaque na indústria de impressão hebraica, publicou a edição na Itália por volta de 1492. Nenhuma cópia completa sobreviveu, e as páginas adquiridas pela Biblioteca Nacional de Israel, em Jerusalém, não são encontradas em nenhuma outra coleção no mundo, pública ou privada.

Antes da aquisição, o NLI já detinha 59 páginas do livro. Os trabalhos publicados antes de 1500 são conhecidos como “incunábulos”. Durante esse período, menos de 200 títulos hebraicos foram impressos, dos quais cerca de 150 sobreviveram até hoje. O NLI tem cópias de mais de 80 deles.

Arbaah Turim, foi escrito por Rabeinu Yaakov ben Asher (aprox. 1269-1343 EC), também conhecido como Baal HaTurim. O nome da obra refere-se às quatro seções em que está dividida, cada uma delas cobrindo diferentes áreas da halachá: Orach Chaim, Yoreh De’ah, Even Ha’ezer e Choshen Mishpat. As páginas recém adquiridas pela NLI vêm das duas primeiras dessas seções.

A divisão em quatro partes do Arbaah Turim e o trabalho em geral serviram de base para inúmeros comentários e tentativas posteriores de codificar a halachá, incluindo o Shulchan Aruch, do século XVI, do Rav Yosef Caro.

LEIA TAMBÉM

De acordo com o Dr. Yoel Finkelman, curador da Coleção Judaica Haim e Hanna Salomon da Biblioteca Nacional de Israel, “incunábulos como esses fornecem recursos ricos e únicos para a pesquisa da cultura textual judaica, e têm valor estético e bibliográfico. Estas páginas, em particular, fornecem evidências tangíveis extremamente raras de um dos primeiros textos religiosos judaicos a serem impressos. Mesmo que a edição completa não tenha sobrevivido, é emocionante que essas páginas – parte de um texto judaico extremamente importante – tenham chegado até nós e agora sejam preservadas e disponibilizadas aos estudiosos e ao público em geral pela Biblioteca Nacional de Israel em Jerusalém”.

A Coleção Judaica Haim e Hanna Salomon na NLI inclui a grande maioria dos livros, jornais e revistas hebraicos e judaicos já publicados; milhares de manuscritos em letras hebraicas, bem como cópias digitais e em microfilme de cerca de 80.000 desses manuscritos de coleções em todo o mundo; a maior coleção de música judaica do mundo; e centenas de arquivos pessoais de figuras importantes. Tesouros estimados na coleção incluem o comentário do Rambam sobre a Mishná em sua própria caligrafia; alguns dos primeiros manuscritos talmúdicos e livros hebraicos impressos; as maiores coleções de ketubot e hagadot do mundo; coleções de arquivos das principais figuras rabínicas.

Fonte: Hamodia
Foto: אסף פינצ’וק, CC BY 3.0 (Wikimedia Commons)