Os custos da vacinação em Israel

Israel gastou até agora cerca de US$ 800 milhões  (2,6 bilhões de shekels) nos acordos que fez para comprar vacinas contra o coronavírus, de acordo com números apresentados na terça-feira em uma reunião parlamentar.

Essa quantia foi usada para comprar vacinas da gigante farmacêutica norte-americana Pfizer, da Moderna e da AstraZeneca, embora Israel não esteja administrando vacinas desta última no momento.

Com a campanha de vacinação de Israel sendo uma história de sucesso, a estimativa é de que seja gasta uma quantia adicional de 2,5 bilhões de shekels para comprar mais vacinas, segundo relatório apresentado hoje no Comitê de Finanças do Knesset, por Matan Mor do Ministério da Saúde.

A campanha de vacinação de Israel continua em ritmo acelerado, com mais da metade da população inoculada com a primeira dose da vacina COVID-19 e 46,1% da população recebendo a segunda vacina, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde.

LEIA TAMBÉM

De acordo com os últimos números da terça-feira, Israel inoculou mais de 5,2 milhões de pessoas (55,9 por cento da população). Do total, quase 4,3 milhões de pessoas (46,1% da população) receberam a segunda dose da vacina.

Um estudo realizado pela kupat cholim Clalit mostra que a vacina contra o coronavírus desenvolvida pela Pfizer e BioNTech oferece proteção muito alta contra doenças sintomáticas, doenças graves e morte, se aproximando do nível de proteção que as empresas anunciaram em seu ensaio clínico de Fase III.

A vacina Pfizer-BioNTech lançada em Israel é 98,9%  eficaz na prevenção da morte duas semanas após a segunda dose, mostram dados israelenses. Outras análises de dados de Israel mostram que uma pessoa totalmente vacinada contra COVID-19 com a inoculação da vacina Pfizer tem uma chance em 1.000 de contrair a doença.

Fonte: Haaretz

Foto: Gerd Altmann (Pixabay)

One thought on “Os custos da vacinação em Israel

Fechado para comentários.