Planos de saúde já agendam vacina infantil

Os planos de saúde começaram no domingo a agendar consultas para vacinar crianças de 5 a 11 anos a partir de terça-feira.

O primeiro-ministro Naftali Bennett alertou que o país parece estar à beira de uma “onda infantil” de coronavírus.

“Nos últimos dias, temos testemunhado uma séria onda de morbidade atingindo a Europa e também estamos vendo um certo aumento no coeficiente de infecção aqui, em Israel”, disse Bennett no início da reunião semanal do gabinete.

“O inverno está começando e estamos à beira do que parece ser uma onda de morbidade infantil”, observou.  “Felizmente, mantivemos o controle, mesmo quando a tendência era positiva, por isso estamos preparados”.

Atualmente, Israel tem 5.295 casos ativos. No mês passado, cerca de um terço dos novos casos identificados foram crianças de 0 a 9 anos e outros 27% foram registrados na faixa etária de 10 a 19 anos.

LEIA TAMBÉM

Um lote de vacinas da Pfizer para crianças foi entregue a Israel no sábado. A vacina é ligeiramente diferente da dos adultos: é administrada em doses de 10 mg e não  30 mg, e é mantido em frascos ​​diferentes.

Também no domingo, o comitê consultivo de especialistas que apoiam o Ministério da Saúde no tópico das vacinas contra o coronavírus confirmou que as duas doses devem ser administradas com um intervalo de três semanas, como tem sido feito até agora com indivíduos mais velhos.

A questão tem sido debatida nas últimas semanas, uma vez que alguns estudos sugerem que um período mais longo pode aumentar a eficácia da vacina.

Os serviços de saúde Clalit, Maccabi e Leumit anunciaram que começariam a marcar consultas a partir da tarde de domingo. Poucas horas depois, o Maccabi disse que mais de 3.600 crianças já haviam sido registradas.

Fonte: The Jerusalem Post
Foto: Canva