Restrições de entrada no país são suspensas

De acordo com a decisão do Tribunal Superior, na noite deste sábado,  a cota de entrada no país pelo Aeroporto Ben Gurion foi suspensa e o Comitê de Exceções extinto.

Até a eleição, os voos serão aprovados principalmente de locais de onde se espera que os israelenses cheguem para votar. Mas o volume diário de voos diários será limitado à capacidade efetiva do Aeroporto Ben Gurion. A validade do regulamento é até 28 de março.

A Autoridade de Aeroportos estima que cerca de 60 voos com cerca de 8.400 passageiros passarão amanhã no Aeroporto Ben Gurion.

Não há mais obrigação de medir a temperatura corporal das pessoas que entram no local, mas permanece a obrigação a manter uma distância social de cerca de dois metros entre as pessoas e realizar um teste de PCR. Logo após o desembarque, o passageiro receberá uma pulseira eletrônica – e será liberado para casa. As pessoas que não derem consentimento para a supervisão por meio da pulseira serão transferidas para um hotel.

LEIA TAMBÉM

Nesta segunda-feira, serão instaladas cabines eleitorais para permitir que as pessoas que chegarem a Israel na terça-feira possam votar assim que pousarem no Aeroporto e antes de entrar em isolamento.

A decisão do Supremo Tribunal foi duramente criticada. O comissário da corona, Prof. Nachman Ash, disse que era motivo de preocupação. “A decisão permitirá que muita morbidade e variantes perigosas entrem no país, e pode trazer Israel para mais perto de uma onda de morbidade”, afirmou.

O ministro da Saúde, Yuli Edelstein, juntou-se às críticas, alegando que a medida era uma “abertura total e irresponsável de entrada em Israel”.

A passagem de Taba, que estava fechada até agora, também deve ser aberta nos próximos dias.

Fontes: 13 news, Mako e Walla

Foto: Avshalom Shoshani (Flash 90)

One thought on “Restrições de entrada no país são suspensas

Fechado para comentários.