Transformando águas residuais tóxicas em água limpa

Cientistas ambientais da Universidade Ben-Gurion do Negev criaram um processo circular que converte as águas residuais tóxicas da indústria de fertilizantes químicos em água limpa.

O ácido fosfórico é o principal ingrediente dos fertilizantes agrícolas, uma indústria que opera em grande escala em todo o mundo.

“A produção de ácido fosfórico gera uma grande quantidade de efluentes industriais que não podem ser tratados de forma eficiente devido ao seu baixo pH”, explicou um dos principais pesquisadores, Oded Nir.

“Hoje, as águas residuais geralmente são armazenadas em lagoas de evaporação. No entanto, estes são propensos a brechas, vazamentos e inundações. Alguns anos atrás, ocorreu um desastre ecológico em Israel quando milhões de metros cúbicos desse esgoto ácido foram despejados em um córrego. Os processos convencionais de tratamento têm dificuldade em lidar com a acidez, salinidade e dureza das águas residuais”.

Portanto, Nir e o estudante de doutorado Lior Monat desenvolveram um processo alternativo de três etapas para tratar águas residuais com ácido fosfórico. O novo processo, descrito na revista ACS Sustainable Chemistry and Engineering, usa eletrodiálise seletiva, osmose reversa e neutralização.

Testado com águas residuais sintéticas em laboratório, o processo recuperou com sucesso água limpa e fosfato, reduzindo o volume de águas residuais em 90%. A energia usada no processo foi baixa o suficiente para os cientistas acreditarem que seu método seria sustentável e tecno-economicamente viável.

LEIA TAMBÉM

“Esse processo é muito promissor e incentivamos os participantes do setor a examinar seu potencial e aplicabilidade em suas fábricas”, disse o pesquisador Roy Bernstein.

O projeto ocorreu no Zuckerberg Institute for Water Research, parte dos Jacob Blaustein Institutes for Desert Research no campus Sde Boker da Universidade Ben-Gurion.

Fonte: israel21c
Foto: PxHere

One thought on “Transformando águas residuais tóxicas em água limpa

Fechado para comentários.