Israel e Marrocos concordam em normalizar relações

Israel e Marrocos concordaram, na quinta-feira, em normalizar as relações em um acordo intermediado pelos EUA, tornando Marrocos o quarto país árabe a anular hostilidades contra Israel nos últimos quatro meses.

Como parte do acordo, o presidente dos EUA, Donald Trump, mudou a política americana de longa data e reconheceu a soberania de Marrocos sobre o Saara Ocidental.

O Saara Ocidental é uma região desértica onde uma disputa territorial de décadas colocou Marrocos contra a Frente Polisário apoiada pela Argélia, um movimento separatista que busca estabelecer um estado independente no território.

Trump selou o acordo em um telefonema com o rei de Marrocos Mohammed VI na quinta-feira, disse a Casa Branca.

“Outro avanço HISTÓRICO hoje! Nossos dois GRANDES amigos Israel e o Reino de Marrocos concordaram com relações diplomáticas plenas – um enorme avanço para a paz no Oriente Médio!” twittou Trump.

LEIA TAMBÉM

Grande parte do impulso por trás da negociação foi apresentar uma frente unida contra o Irã e reverter sua influência regional.

Nos termos do acordo, Marrocos estabelecerá relações diplomáticas plenas e retomará os contatos oficiais com Israel, concederá sobrevoos e também voos diretos de e para Israel para todos os israelenses.

A vontade de Trump de mudar a política dos EUA em relação ao Saara Ocidental foi o eixo para obter o acordo do Marrocos e uma grande mudança de uma postura principalmente neutra.

Em Rabat, a corte real de Marrocos disse que Washington abrirá um consulado no Saara Ocidental como parte do acordo de Marrocos com Israel.

Uma proclamação da Casa Branca disse que os Estados Unidos acreditam que um Estado sarauís independente “não é uma opção realista para resolver o conflito e que a autonomia genuína sob a soberania marroquina é a única solução viável”.

“Instamos as partes a se envolverem em discussões sem demora, usando o plano de autonomia de Marrocos como o único quadro para negociar uma solução mutuamente aceitável”, disse.

Foto: Montagem com fotos de Jose Garrido Nunes, Gage Skidmore e Кабінет Міністрів України (Wikimedia Commons)

One thought on “Israel e Marrocos concordam em normalizar relações

Fechado para comentários.