Hamas convoca “dia da fúria” para apoiar fugitivos

As Forças de Defesa de Israel e a Polícia entraram em alerta máximo, temendo violência generalizada nesta sexta-feira, depois que o grupo terrorista Hamas declarou um “dia de fúria” em solidariedade aos seis prisioneiros palestinos que fugiram da prisão no início desta semana e continuam desaparecidos.

As FDI cancelaram todas as licenças de soldados que servem na região da Samaria e Judeia, em alerta para possíveis confrontos para o “dia da fúria”, marcado para começar após as orações de sexta-feira.

Enquanto isso, a polícia aumentou seu status de alerta para o segundo nível mais alto em todo o país e realocou forças para reforçar os serviços prisionais que têm enfrentado tumultos dentro das prisões.

Seis prisioneiros escaparam da prisão de alta segurança no norte de Israel na madrugada da manhã de segunda-feira, abrindo caminho através do sistema de drenagem de sua cela em uma das mais graves fugas de prisão da história do país, levando a uma intensa busca no norte de Israel e a Cisjordânia.

Quatro dos seis fugitivos estavam em prisão perpétua por ataques fatais contra israelenses. Outro fugitivo, Zakaria Zubeidi, um comandante do grupo terrorista Brigada de Mártires de Al-Aqsa, da Fatah, estava na prisão enquanto era julgado por duas dúzias de crimes.

LEIA TAMBÉM

O Serviço Prisional de Israel disse, quinta-feira, que aqueles que se encontravam detidos na Cadeia de Gilboa – que foram transferidos para outras instalações na sequência da fuga – não regressarão à prisão de Gilboa, nem a qualquer outra instalação do norte. Eles serão colocados em outras prisões no sul e centro do país.

Uma torre de guarda com vista para a saída do túnel usado na fuga estava vazia no momento da fuga da prisão. O site de notícias Ynet disse que o motivo da falta de pessoal na torre não estava claro e que uma câmera estava apontada para a abertura do túnel, mas ninguém estava assistindo ao vídeo.

A polícia acredita que alguns dos suspeitos podem ter fugido do país para a Jordânia, mas as autoridades acreditam que outros ainda estão em Israel e estão sendo ajudados por palestinos locais.

Fonte: The Times of Israel
Foto: Flash90

4 thoughts on “Hamas convoca “dia da fúria” para apoiar fugitivos

Fechado para comentários.

%d blogueiros gostam disto: